terça-feira, fevereiro 28, 2006

A direita na oposição



Se por cá a direita anda desnorteada na oposição, porque está siderada com a capacidade do PS em implementar políticas de direita, em Espanha a direita está mesmo siderada com a capacidade do governo, este sim, de esquerda de José Luis Zapatero.
Trata-se de abrir portas para a negociação com a ETA com a condição de renunciar à luta armada.
Perante estes positivos avanços a direita não sabia muito bem o que fazer, mas o PP de Mariano Rajoy decidiu organizar uma manifestação inglória. Uma manifestação fanática que pouco apela à paz e prefere a manutenção do conflito à negociação. No entanto em entrevista à RTP1, a jornalista pôs questões interessantes ao líder do PP, esta terá perguntado de que forma este se opunha às negociações, ao qual ele terá retorquido que antes devia ser renunciada a luta armada, de seguida a jornalista perguntou se essa condição não estava prevista na base de negociação.
Pois é, é que está mesmo prevista a renúncia à luta armada. O problema é que se Zapatero conseguir fazer vigorar a diplomacia e conseguir que a ETA seja um movimento político desarmado, o PP sabe que isso é de extrema importância e será considerado mais um feito deste governo. Perante essa dolorosa realidade a oposição reagiu da maneira irresponsável e demagógica que se .

1 comentário:

Max @ Devaneios Desintéricos disse...

Pior, para ajudar ao fanatismo, tamanha demonstração de estupidez em massa tinha o apoio da Igreja Católica...Olha quem.