sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Como disse meu caro...

“Como tantas vezes aconteceu ao longo da sua história, o capitalismo insiste em desactualizar a futurologia marxista, que não lhe augurava existência longa...”

Mais uma pérola…
Ideologias à parte, trata-se duma pérola pelo simples facto de esta frase encerrar algo de contraditório na escrita que a envolve.
Mário Bettencourt Resende regozija-se com a vitória do capitalismo perante os “profetas” que não lhe auguravam nada de bom, de facto parece que se tem aguentado, mas que alguém se regozije com isso deve estar a deixar alguns trabalhadores de cabelos em pé. Recorde-se que os trabalhadores no capitalismo são mercadoria. O próprio capitalismo tem uma contradição brilhante, a defesa da liberdade individual às custas da mesma…é claro que para compreender isto é preciso perceber que existe a liberdade dos que possuem meios de produção e a dos que não possuem.

Isto porque no Fórum económico de Davos os beneméritos capitalistas decidiram convidar protagonistas que não são propriamente favoráveis a esse capitalismo, dá-se como exemplo Lula da Silva, a meu ver não é um exemplo muito feliz mas para eles deve ser uma revolução.
Ora, a contradição neste artigo consiste em querer simultaneamente uma revolução no mundo do capitalismo e fazer crer que isso é possível sem que este acabe. Se por um lado parece avistar-se um capitalismo com preocupações sociais (vou ter de parar um bocado para rir) ,parece também uma evidência que esta corrente veio para ficar, mas como é que podemos falar em capitalismo se este se transformar ao ponto de conceber justiça social? Como conseguirá o capitalismo tal transformação se continuar a preconizar a força laboral como mercadoria, o lucro como objectivo primordial, a acumulação de capital e a competição demolidora (lembro que na competição há quem perca).
Se o capitalismo mantiver os seus cânones então Marx terá se equivocado mas assim sendo não estará a emergir um modelo de “responsabilidade social das empresas”, se de facto esse modelo vier a ser implementado, o capitalismo acaba porque essa responsabilidade social varre do panorama as principais bases do capitalismo.

É tanta pérola em jornal de referência que eu pergunto aonde andam os diamantes…???

3 comentários:

propanolol disse...

Pois é, João Dias, nunca vamos mesmo saber onde é que vão parar os diamantes, quando muito algumas pérolazitas. A justiça social é "encantadora", e os senhores que a ditam, também são encantadores e simpáticos e preocupados e educados e muito muito bem formados.

propanolol disse...

Ah, claro, só agora é que vi o seu "politicamente correcto". É isso mesmo. Mas olhe que este seu cartoon tambem pode ser polémico! Cuidadinho com a politicamente correctissima "liberdade de expressão". (isto era para ter graça, vou continuar a tentar).

João Dias disse...

Pois é, eles ficam com os diamantes todos...
Mas não se preocupe que o capitalismo está a mudar...cof cof cof

Felizmente não existe nenhuma espécie de religião à volta dos seios femininos, embora exista uma certa adoração...pensando bem é melhor ter cuidado.

;-)