sexta-feira, maio 21, 2010

Introdução ao Estudo (sério) do R.S.I.

Pondo de lado todos os pré-conceitos que possam existir acerca dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção (incluindo os que se concebem a partir da observação da realidade - toda a gente diz que conhece fulano e sicrano que abusam das prestações sociais), o que resta é isto: a clareza e frieza dos números e dos factos.
E quando estes números e factos são apresentados "sem espinhas", só com o filet mignon, isso leva-nos a recolocar a discussão num patamar que quase nunca é atingido.
"Let's look at the trailer"





Ora vamos aos números e factos sobre os beneficiários do RSI:
- TODOS têm o sigilo bancário levantado;
- a maioria são crianças, idosos e mulheres que trabalham e ainda assim vivem abaixo do limiar da pobreza;
- 30% tem rendimentos para além do R.S.I. (provenientes de pensões e de trabalho assalariado);
- são acompanhados por técnicos dentro da sua própria casa;
- se não cumprirem o plano de reinserção estabelecido pelos técnicos, arriscam-se a perder as prestações;
- apenas 3% tiveram cessação das prestações por falsas declarações;
- em 57% dos casos de cessação da prestação, o motivo é a alteração de rendimentos;
- em apenas um semestre 70 mil perderam direito à prestação por alteração de rendimentos;
- a prestação média por pessoa é de 89€ (uma fortuna quase tão grande como a do Mexia);
- a prestação média por agregado familiar é de 242€ (outra fortuna comparável à do Américo Amorim);
- o máximo pago por pessoa é de 180€ (mais uma fortuna tão grande como a do Belmiro).

Chegam estes?

quinta-feira, maio 20, 2010

quarta-feira, maio 05, 2010

Ricardo Rodrigues, o "Mãos Leves"



A fazer fé nas palavras do próprio, este deve ter sido mais um dos "sês azares"!
Alguém devia fazer um "career orientation test" ao homem.
Está na hora de mudar de ramo!