terça-feira, outubro 21, 2008

Em nome da verdade

"Deficientes voltam a ter mais benefícios fiscais em 2009" – Agência Financeira.
"Governo reduz impostos para os contribuintes com deficiência em 2009" – Público
“Deficientes têm redução no IRS” – Diário Económico
“Orçamento para tentar atenuar efeitos da crise” – TVI

Os títulos são estes, mas a verdade é muito diferente. É preciso divulgar junto da opinião pública o que realmente se passa com os impostos dos trabalhadores portadores de deficiência que, para além da parte do salário real que é levada pela inflação, ainda têm que enfrentar um agravamento fiscal, introduzido em 2007 pelo Governo Sócrates, em nome de uma justiça social que afastou a sociedade das suas responsabilidades de inclusão destes cidadãos.

Imagine se os seus impostos tivessem aumentado assim. E imagine que o que lia nos jornais, o que ouvia nas rádios e o que via nas televisões era o oposto da realidade que estava a viver. Para além de sentir na pele a injustiça de uma medida que limita decisivamente o seu direito à inclusão social, ainda se sentiria usado como propaganda numa campanha em que se diz que os seus direitos foram reforçados.

Os trabalhadores portadores de deficiência não têm assessores de imprensa para fazer títulos de jornal. Por isso contam com a colaboração de todos nós para a divulgação de uma verdade que não consta das notas de imprensa distribuídas pelo Governo, que os média se limitam a republicar: a tributação dos cidadãos portadores de deficiência aumentou em 2007, aumentou novamente em 2008 e ainda vai aumentar mais em 2010. O que o Governo fez foi apenas dar uma trégua de um ano nesse agravamento fiscal e adiá-lo de 2009, ano de eleições, para 2010.

Abaixo da animação seguinte, da responsabiliade do Movimento de Trabalhadores Portadores de Deficiência, disponibiliza-se o código html para todos os bloggers que queiram colaborar na divulgação da mensagem nela contida. O apelo de divulgação estende-se a todos aqueles que, não tendo um blog, podem repassar esta mensagem por mail a todos os seus contactos.

Ajude na divulgação desta causa. É uma causa de todos, sua também.

Os impostos dos cidadãos portadores de deficiência estão a subir e os média limitam-se a republicar as notas de imprensa do Governo que dizem precisamente o contrário.

Em nome da verdade e por uma sociedade mais justa, colabore! Há que divulgá-lo.

Ajude na divulgação desta causa! É uma causa de todos, sua também.
Os impostos dos cidadãos portadores de deficiência estão a subir e os média limitam-se a republicar as notas de imprensa do Governo que dizem precisamente o contrário.Em nome da verdade e por uma sociedade mais justa, colabore! Há que divulgá-lo.


3 comentários:

milu calisto disse...

O que é que se está a passar no meu país?
Quando é que este povo acorda?
Quem é esta gente que nos governa?
Onde está a juventude do meu tempo? Adormeceu ao som da Grândola Vila Morena? Parece-me que sim! Já é tempo de acordar e varrer esta cambada que nos desgoverna e mente descaradamente.
O povo anda cego porque assim o quer e quando abrir os olhos, oxalá não seja já tarde demais.

João Dias disse...

Isto faz parte da táctica do governo de fazer passar por privilegiados aqueles que na realidade não o são.

Ataca os funcionários públicos que ganham rendimentos médios, médios baixos, atacam trabalhadores portadores de deficiência pela via tributária, atacam precários através da legitimação da precariedade, atacam doentes através do desmantelamento do SNS, atacam trabalhadores através do código laboral...

São coerentes no que fazem, não o são no que dizem, esquerda socialista é outra coisa bem diferente

milu calisto disse...

Caro João,
Não o conheço, mas consta-se-me que é ainda um moçoilo jovem, comparado comigo, com a tenacidade e incisão que eu adoro e valorizo num jovem. A sua garra revive-me os tempos da juventude após 75, que consciente da realidade amarga do universo que a rodeava, pretendia com afinco a mudança do mundo e a uma escala menor a do país. No entanto, essa alma guerreira foi esmorecendo, esmorecendo e adormeceu, como eu já tive oportunidade de dizer, à sombra de uma glória passada (herança maldita dos tempos de muito autrora). É necessário ressuscitar essa alma perdida e dar-lhe a força necessária para virar isto tudo. Mas, caro João, essa força não está na direita, nem na esquerda e nem no centro (moderador dos dois pólos, essa força, meu amigo (deixe-me tratá-lo desta foram, porque já mostrou que era meu amigo) está em vós, vós jovens que mais que os outros irão sofrer as consequências de um tempo permissivo e facilitador de burlas e compadrios mafiosos. Tereis de ser vós os obreiros da mudança, por isso não podem desistir de gritar e de escrever. A escrita e a instrução são as melhores armas que alguém pode ter para lutar contra o adverso. Ganhem-nas e façam a revolução. Se me ajudarem a acordar os jovens do meu tempo, já seremos muitos e muitos... e se eles não acordarem, contem comigo eu estou de atalaia. Que a minha força esteja convosco.