quinta-feira, julho 20, 2006

Patos bravos em Aveiro de boa saúde


Após a eleição para a câmara de Aveiro de Élio Maia receei o pior, o regresso dos patos bravos e os perigos que isso constituía, tendo em conta que estes poderiam ser portadores da gripe da moda: a gripe dos patos bravos.
Mas enganei-me, eles voltaram e mostraram toda a sua pujança, estão da boa saúde e recomendam-se a pategos que pensem que modernidade é ter prédios em tudo que é sítio e que os espaços verdes são coisas rústicas e dispensáveis.
Isto porque a zona mais agradável de Aveiro (na minha opinião) que se situa perto do Centro de Congressos, que possui espaços verdes, campos de futebol, campos de basquete e Internet wireless gratuita vai ser rodeada de prédios que claramente destroem o belo espaço que ali temos.
"Quase todos os edifícios terão seis pisos, com excepção de um, na zona do barreiro (próximo do Centro Cultural e de Congressos) que será uma torre com nove andares."

8 comentários:

Joana Dias disse...

Quá! Quá!
Vê por este prisma, Joãzito: quando tiveres dinheiro podes ir viver para essa torre (Que até she bê o chéu!) e tens uma bela vista!

Rui Maio disse...

Para quem não é de Aveiro, esta mudança na Câmara Municipal corresponde a passar de um Presidente que endividou o município porque não queria que os "patos bravos" invadissem os canais da ria (e ainda tinha ALGUM sentido de orientação ambiental), para um Presidente que só consegue conter as dívidas por permitir iniciativas como esta. Quanto a mim, a única solução é esperar que abra a época de caça!!!

Macambúzia Jubilosa disse...

Mas também...com um Presidente que tem o seguinte discurso desculpabilizador, irresponsável e saloio:

"...existe uma grande pressão sobre alguns autarcas para a construção urbana. Penso que eles têm que revelar muita coragem e uma grande força para resistirem à construção excessiva que se manifesta em algumas zonas do Algarve."

Só podemos rezar para que os autarcas desse país fora tomem muitos comprimidinhos de coragem e de força, de forma a não deixarem que sejam construídos mamarrachos e destruirem a qualidade ambiental, estética e de vida das cidades.

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

Anónimo disse...

I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

O Auditor disse...

Pena é que ninguém seja punido de forma séria!

O plano em causa prevê o alojamento de uma população de cerca de 5.000 habitantes!

Para uma população dessa ordem, é obrigatório prever, em todos os países que não pertencem ao terceiro mundo, uma série de equipamentos (desporto, lazer, educação, saúde, apoio social, serviços) e uma percentagem de espaço público (por habitante) que no exemplo em questão é anedótica!

Ou quem fez o plano é incompetentente ou quem o aprovou é corrupto!

Ahh! E ninguém é responsabilizado por tamanho atentado criminoso, às futuras gerações de Aveiro!

(ver "Normas nacionais de programação de equipamentos" em: http://www.dgotdu.pt/PresentationLayer/dgotdu_site_docpub02.aspx?PublicacaoID=41)

Parabéns pela indignação!